Iota

O Iota foi desenhado para ajudar ativistas a monitorar a qualidade da gestão dos responsáveis por cidades mais sustentáveis

experimento

experimento

  • Tecnologias
  • Autores
  • Github

Autores:

Contextualização

O software Iota é uma plataforma que permite a criação de indicadores com o objetivo de facilitar o compartilhamento dos dados para visualização, comparação e reutilização por meio de padrões de tecnologias livres. Inicialmente, foi criado para atender ao Programa Cidades Sustentáveis (PCS), uma parceria da Rede Nossa São Paulo, Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social e Rede Social Brasileira por Cidades Justas e Sustentáveis. Posteriormente, a plataforma recebeu recursos da Fundação Avina para a sua melhoria e ampliação por toda a América Latina.

O projeto Iota é liderado por Thiago Rondon, ativista e parceiro do W3C Brasil que contribui há 18 anos em projetos de software livre. Sua história com dados abertos começou em 2012, em uma das comunidades que participa, a São Paulo Perls Mongers. Naquela época, o coletivo estava debatendo sobre orçamento público, sobre como tornar transparente os gastos do governo. Desde então, Thiago já participou de projetos como o Para onde foi o meu dinheiro?, ferramenta que permite ao usuário conhecer toda a tramitação orçamentária, indicando quem recebeu o recurso empenhado e o Onde Acontece, projeto que estimula a divulgação de dados sobre segurança pública nos estados, municípios e país, permitindo a comparação entre regiões por meio da análise de índices de ocorrência de crimes.

O programador também coordenou a construção do Manual de Dados Abertos para Desenvolvedores, iniciativa do Comitê Gestor da Internet e do Laboratório Brasileiro de Cultura Digital. Atualmente é sócio da Aware Tecnologia, empresa de desenvolvimento de software livre, onde trabalha para aprimorar o Iota. Outro projeto no qual ele está envolvido é no desenvolvimento de uma plataforma para monitoramento de metas de governos, com o apoio também da Rede Nossa São Paulo e do MIT.

O Programa Cidades Sustentáveis (PCS) faz uso da plataforma Iota como uma agenda para a sustentabilidade, incorporando de maneira integrada as dimensões social, ambiental, econômica, política e cultural abordando as diferentes áreas da gestão pública em 12 eixos temáticos. A cada um deles estão associados indicadores, casos exemplares e referências nacionais e internacionais de excelência. A proposta é criar um novo padrão de relação dos cidadãos com a política, os candidatos assumindo compromissos concretos e os cidadãos acompanhando os resultados desses compromissos.

Clara Meyer Cabral, coordenadora de indicadores do Programa Cidades Sustentáveis/Rede Nossa São Paulo, explica que o projeto reúne mais de 300 indicadores gerais atrelados aos eixos da Plataforma, escolhidos em um processo de construção coletiva. Para os prefeitos eleitos nas eleições municipais de 2012 e partidos políticos signatários da carta compromisso, foi desenvolvido um sistema para o preenchimento do relatório dos 100 indicadores básicos. “Com o compromisso do PCS de estabelecer um programa de metas para 4 anos de gestão, as decisões das prioridades para a gestão estão sendo baseadas em indicadores. Isso fortalece o município na organização do seu sistema de informação e faz com que as políticas públicas sejam baseadas em prioridades com planejamento integrando todas as áreas da administração pública”, esclarece.

Clara Meyer ressalta ainda que com o uso dos indicadores do sistema e o retorno dos usuários, alguns indicadores estão sendo aperfeiçoados, assim como o uso das fontes de informações. “Estamos fazendo muitas capacitações. Essas capacitações trazem sugestões dos usuários, melhorias e esse processo está sendo muito rico para novas implementações na plataforma”.

Além do Programa Cidades Sustentáveis, os outros usuários da plataforma Iota são a Rede Latino-Americana e a Rede Social Brasileira por Cidades Justas e Sustentáveis, que totalizam 330 usuários. Em breve o software Iota estará disponível no portal da prefeitura de São Paulo baseado em indicadores do município.

Desafios Envolvidos

O principal desafio para o sucesso do Programa Cidades Sustentáveis no âmbito dos municípios está na criação do programa de metas baseado em indicadores, ou seja, priorizar os indicadores que estão ruins e estabelecer metas para as políticas públicas associadas aos mesmos, fazendo com que ao longo dos anos a qualidade de vida da população seja ampliada. “Estamos incentivando os municípios agora a trabalharem com metas por região da cidade. Esse é outro grande desafio, pois muitos municípios não possuem essas informações levantadas e sistematizadas. O Iota permite incluir os indicadores por região da cidade de maneira fácil, ajudando os municípios a visualizar a questão da desigualdade na cidade e pensar em políticas públicas para diminuir a desigualdade social no município”, informa Clara Meyer.

Já para Thiago Rondon, o principal desafio tem sido encontrar a estrutura funcional adequada para o funcionamento de múltiplas instituições e com redes e usuários com necessidades distintas na mesma plataforma. Para o futuro, Thiago vem trabalhando para tornar os indicadores mais compreensíveis por máquinas, ou seja, semânticos, para facilitar buscas e comparações. “Estamos trabalhando também para tornar o setup da plataforma o mais simples possível, para facilitar a sua replicação”.

Linguagens e tecnologias utilizadas

É utilizado o banco de dados PostgreSQL com ORM DBIx::Class e o framework Catalyst no backend. Já no frontend, foram utilizados HTML, CSS e JavaScript.

Share:

Veja também